Mesas-redondas

Mesa-Redonda 1 – Novos Ambientes de Aprendizagem


Os ambientes de aprendizagem emergentes no ensino superior refletem, por um lado, a preocupação com a construção de ambientes centrados no aluno e na sua participação ativa e, por outro, a crescente possibilidade de enriquecimento da experiência educativa através do recurso à tecnologia.

A aprendizagem ativa surgiu nas últimas décadas como uma abordagem pedagógica popular no ensino superior, prometendo um maior envolvimento dos estudantes e melhores resultados de aprendizagem. Pretendemos analisar criticamente o conceito de aprendizagem ativa, discutindo diferentes estratégias e metodologias, os seus potenciais benefícios, mas, também, as limitações associadas ao seu desenvolvimento.

Como podemos procurar um equilíbrio entre o ensino tradicional, baseado em aulas magistrais e palestras, e as estratégias de aprendizagem ativa?

Quais os desafios que enfrentamos ao implementar estratégias de aprendizagem ativa e como podem as instituições apoiar os professores?

De que forma podemos aproveitar o potencial dos ambientes enriquecidos com tecnologia, evitando simultaneamente as armadilhas do consumo passivo de conteúdos digitais?

Que políticas e estratégias podem ser adotadas para abordar as questões éticas relacionadas com a privacidade, a vigilância, utilização e avaliação dos dados dos estudantes?



Mesa-Redonda 2 – Novas Relações com o Conhecimento


A construção de conhecimento é, desde sempre, o âmago da pedagogia universitária e alicerça-se no encontro entre professores e estudantes. Nas universidades ensina-se e aprende-se conhecimento que resulta da investigação científica, enquanto se desenvolvem espaços e tempos essenciais para exercer a crítica, acarinhar a curiosidade e criar condições para a descoberta. Os contextos nos quais têm lugar o encontro entre professores e estudantes e a construção de conhecimento são continuamente reconfigurados, por forma a aprofundar e a diversificar os processos de criação do saber.  Na contemporaneidade, é habitual apontar-se a intensidade do uso de tecnologias de informação e comunicação, dentro e fora da universidade, como tendo um efeito transformador da relação entre professores, estudantes e conhecimento. O aumento do número de estudantes que são também cada vez mais diversos é frequentemente apontado como outro dos desafios atuais à pedagogia, considerando a multiplicidade de motivações e expectativas que orientam a construção de conhecimento daqueles que participam nas universidades. A intensificação dos ritmos de trabalho dos académicos e a sobrevalorização dos produtos das atividades de investigação  na avaliação dos docentes têm implicações no modo como ensinam e na (des)valorização da pedagogia.

Na mesa redonda pretende-se promover a reflexão e o debate em torno destas questões, reunindo um conjunto multifacetado de contributos:

Em que medida podemos apelidar de “novas” as relações com o conhecimento nas universidades contemporâneas?

Serão os desafios pedagógicos que enfrentamos atualmente uma novidade face a outros que marcaram momentos anteriores da história da universidade?

Como se articulam atividades de investigação e ensino e que tensões advêm desta relação?

Em que medida este “novo” contexto tem vindo a (re)configurar as práticas docentes?

CIDU 2024

XIII Congresso Ibero-americano de Docência Universitária

Contactos

Para informações gerais sobre o evento incluindo inscrições, entre em contato connosco:

helder.carvalho@abreu.pt 
+351 21 415 6120

Abreu Events

Top Sponsors